27 de fevereiro de 2009

Fragmento de “Vocabulário mínimo para entender-se”

“Como não entender que a única situação do escritor autêntico é o centro do átomo literário no qual partículas conhecidas e outras a conhecer se resolvem na perfeita intencionalidade da obra: a de levar ao extremo tudo o que a suscita, tudo o que a faz e tudo o que a comunica.”

Julio, Cortázar, A volta ao dia em 80 mundos, trad. Ari Roitman e Paulina Wacht, Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2008, p. 151.